A BOLA – Backa Topola-SC Braga: análise aos jogadores (Liga dos Campeões)


Quarteto de luxo com 20 minutos de sonho
 

Bruma, Pizzi, Ricardo Horte e Álvaro Djaló resolveram eliminatória num ápice. Al Musrati marcou, Vítor Carvalho foi pêndulo no meio-campo

A FIGURA – Pizzi (nota 8)
Um início de época de grande qualidade teve mais 79 minutos de pura classe e mais um golo (8’). Mas o que torna o médio do SC Braga diferente de todos os outros é a capacidade para ver o que mais ninguém consegue e executar de forma que não está ao alcance de muitos: aquele toque de calcanhar que abriu caminho ao quarto golo é uma obra de arte.

Notas e análise aos jogadores do SC Braga

6 Matheus – Não teve qualquer possibilidade de evitar o golo de Marko Rakonjac. Seguríssimo e atento.

8 Victor Goméz – De altíssimo nível este lateral espanhol de apenas 23 anos. Fez a assistência para Pizzi no primeiro golo e uma passe de sonho para Ricardo Horta no lance do terceiro. Excelente a atacar, seguro a defender.

6 Niakaté – Ganhou muitos duelos, mas o Backa Topola raramente criou reais problemas..  

5 José fonte – Descansou frente ao Famalicão e regressou à titularidade na Sérvia. No golo do Backa Topola deu muito espaço e algum tempo a Marko Rakonjac, que teve remate indefensável.  

5 Adrián Marín – Fez o primeiro jogo com a camisola do SC Braga e preocupou-se mais a ser sólido a defender do que a aproveitar o espaço que tinha à sua frente para poder atacar.  

7 Al Musrati – Não teve de se empenhar muito para dar domínio ao meio-campo arsenalista e soube estar no sítio certo para marcar o quarto golo da sua equipa..  

8 Vítor Carvalho – Começa a ser um dos indiscutíveis do SC Braga. Pelos equilíbrios que promove, pela competência a defender, pela visão de jogo que lhe permite tomar sempre a melhor opção. Talvez nem tenha sido muito visível, mas foi dos principais responsáveis pela entrada fantástica dos arsenalistas no jogo e assim continuou.  

8 Bruma – O repentista da equipa, aquele elemento que de um momento para o outro consegue ser desconcertante e deixar em pânico a defesa contrária. O golo que marcou aos 13 minutos mostra bem a sua qualidade e eficácia na hora de rematar, mas a assistência para Al Musrati significa outra coisa, que está numa fase em que já consegue soltar a bola no momento certo.

8 Álvaro Djaló – Artur Jorge deu-lhe a oportunidade de ser titular a jogar como referência de área e o avançado aproveitou para mostrar que merece a confiança. Iniciou a jogada que culminou no golo de Bruma (13), marcou golo três minutos depois e aos 34 esteve muito perto.  

8 Ricardo Horta – O capitão volta a ser pedra preciosa para este SC Braga. O passe para Victor Gómez no golo de Pizzi tem um sentido de oportunidade perfeito; as assistências para Bruma (13) e Djaló (16) mostram a casse que tem.    

6 Zalazar – Artur Jorge confia muito na qualidade do médio espanhol, que ontem já mostrou que pode vir a transformar-se num jogador importante.  

6 Rony Lopes – Estreia oficial com a camisola do SC Braga e por muito pouco não conseguiu marcar, aos 85 e 90 minutos.  

5 Roger – Procurou romper pela esquerda, mas nem sempre foi eficaz.  

5 Joe Mendes – Tentou ser tão ofensivo como Victor Gomes e teve algum trabalho em missão ofensiva.

– Djibril – Muito forte fisicamente, não teve muito bola, mas ganhou alguns duelos.





Source link

Leave a Comment