Vale do Silício e Israel criam tecnologias, China redefine o jogo com modelos de negócios escaláveis


 Você já ouvir falar nesses modelos de negócios digitais? 

  • Consumer to manufacturer (C2M)
  • Factory to Consumer E-commerce (F2CE) 
  • Liveshop (LS) 
  • Farm to table (F2T)
  • Farm to restaurant (F2R)
  • Community group buy (CGB) 
  • Group purchase (GP) 
  • Fission Marketing (FM) 
  • Online to Offline (O2O) 
  • Store As Warehouse (SAW) 
  • Mini programs

Se a resposta é negativa, não é problema. Eles ainda não são conhecidos pela maioria dos profissionais brasileiros. Mas aí que existe a oportunidade – todos esses modelos tem algo em comum: foram criados na China, se provaram altamente escalável e ainda são pouco aproveitados no mercado ocidental. 

Por exemplo

Live commerce, tendo Alibaba e ByteDance como principais líderes, já representa cerca de 10% do total do mercado de e-commerce da China, que ultrapassa 2 trilhões de dólares. 

Community Group Buy, muito alanvancado pela Pinduoduo, gerou uma receita de mais de 15 bilhôes de dólares em 2021, em comparação com apenas 1 bilhao em 2018. O Pinduoduo aliás já possui parceria com diversas fazendas na China que produzem exclusivamente para os consumidores de e-commerce, vendendo diretamente para os consumidores final por preços menores do que no mercado, porém maiores do que venderiam para intermediadores. 

– Apenas os mini programs do WeChat facilitaram mais de 400 bilhões de dólares em transações em 2021, um aumento de 600% em comparação com 2019.

– O Aliexpress Brasil adaptou as estratégias que fission marketing utilizados pelo Grupo Alibaba no mercado chinês para o Brasil e aumentou a aquisição de novos usuários em 300%.



Source link

Leave a Comment