Michael Oher acusa família de ter mentido sobre adoção e lucrado milhões – Atualidade


Michael Oher, antigo atleta da NFL, cuja história serviu de inspiração ao filme ‘The Blind Side’ (‘Um Sonho Possível’), que ganhou um Óscar, iniciou uma petição legal para terminar uma tutela, alegando que Leigh Anne Tuohy e Sean Tuohy mentiram relativamente à sua adoção, enquanto lucravam milhões à custa do seu nome.

Oher, agora com 37 anos, acusa os pais ‘adotivos’ de o terem enganado de maneira a que se tornassem responsáveis pela sua tutela.

“O Michael confiou nos Tuohys e assinou onde lhe disseram para assinar”, lê-se no processo ao qual a revista People teve acesso. “O que ele assinou, contudo, e que era desconhecido ao Michael até fevereiro de 2023, é que não se tratavam de papéis de adoção ou o equivalente a isso”, esclarece-se.

A tutela remonta a 2004 e mostra a assinatura de Oher, que na altura tinha 18 anos. A defesa alega que para além deste ser maior de idade, não tinha quaisquer “incapacidades físicas e psicológicas” que justificassem o acordo.

A tutela deu a Leigh Anne e Sean Tuohy, atualmente com 63 anos, “todos os poderes de representação para agir em seu nome”, sendo que Michael não pode tomar decisões empresariais sem a autorização dos tutores.

É ainda referido que todos os membros da família receberam cerca de 225 mil dólares (206 mil euros) pelo filme, mais 2,5% dos lucros.

Oher, recorde-se, viveu em casas de acolhimento desde os 11 anos, depois de ter sido criado por uma família de 12 elementos. A sua mãe, Denise, lutou contra o vício em drogas, enquanto que o pai morreu em 2004.

Este conheceu os Tuohy na Briarcrest Christian School no Tennessee, altura em que ficava com famílias de colegas de escola uma vez que “estava por conta própria” e “praticamente sem dinheiro”.

“Enquanto outros pais olhavam para o Michael simplesmente como um rapaz simpático que precisava de ajuda, Sean Tuohy e Leigh Anne Tuohy viram outra coisa: um jovem ingénuo cujo talento atlético poderia ser explorado em seu próprio benefício”, lê-se no processo.

Vale notar que a relação entre Oher e a família começou a ter problemas após o lançamento do filme, em 2009, uma vez que Michael não gostou da forma como foi retratado (na história era um aluno com dificuldades escolares). Entretanto soube que foi o único membro da família a não receber os direitos do filme.

“O Mike não cresceu com uma vida familiar estável. Quando a família Tuohy disse ao Mike que o amava e queria adotá-lo, isso preencheu um vazio que esteve com ele durante toda a sua vida”, refere-se. “Descobrir que ele não foi realmente adotado devastou o Mike e magoou-o profundamente”, completa.

Leia Também: Ela disse sim! Zooey Deschanel e Jonathan Scott estão noivos



Source link

Leave a Comment