Sérgio Conceição envergonhou o FC Porto e o futebol português


O Benfica conquistou a Supertaça. Venceu o FC Porto por 2-0 com golos de Di Maria e Petar Musa. O FC Porto terminou o jogo com 10, devido à expulsão de Pepe. Sérgio Conceição também foi expulso, recusou sair e demorou quase 5 minutos a abandonar o banco de suplentes. Pedro Fatela critica o comportamento do técnico portista e sublinha o desempenho do clube da Luz que “dominou completamente” a segunda parte do jogo.

Apesar de, à partida, o FC Porto ter “um ligeiro ascendente devido à saída de Gonçalo Ramos“, o comentador da SIC considera que “o Benfica foi bastante melhor e também na segunda parte o FC Porto, deu um estouro em termos físicos, o Benfica teve muitas oportunidades e venceu com toda a justiça nesta segunda parte dos azuis e brancos”.

Quanto ao desempenho do FC Porto, “Sérgio Conceição não conseguiu ajudar a sua equipa, em particular no meio campo”. Pedro Fatela aponta o dedo à questão disciplinar e critica, sobretudo, o comportamento do treinador portista por se ter recusado a sair de campo após a expulsão.

“Penso que é um momento de enorme gravidade, um momento vergonhoso acima de tudo e em primeiro lugar, Sérgio Conceição envergonhou a instituição FC Porto e o futebol português, porque este episódio vai passar por todo o mundo, envergonhou-se a si próprio, mas é um episódio ainda mais grave porque não é surpreendente, é a 24ª expulsão de Sérgio Conceição, que não consegue mudar o seu comportamento”, refere o comentador.

Pedro Fatela sublinha ainda: “Se Sérgio Conceição não se consegue controlar, as instâncias disciplinares têm que conseguir pôr mão nisto, têm que ter mão pesada para que Sérgio Conceição mude o seu comportamento porque é um técnico excecional”.



Source link

Leave a Comment