A festa Farruko no MEO Sudoeste: “Tenho 32 anos, sou de uma pequena ilha e nunca pensei que ia ter tanta gente do outro lado do mundo”


Ao longo da última década, Farruko foi fazendo nome na cena musical de Porto Rico, de onde é natural, cruzando o seu caminho com artistas de topo do reggaeton, casos de Don Omar, Daddy Yankee, Pitbull ou Bad Bunny. Na sua estreia em Portugal, esta noite, no palco do festival MEO Sudoeste, o cantor e rapper sabia que tinha de ser estratégico no alinhamento, visto que muitos dos que assistiram ao concerto estariam ali para ouvir ‘Pepas’, hino das pistas de dança que o colocou nas bocas do mundo em 2021. E, claro, depois de um ameaço bem no início – só para esclarecer os mais distraídos – foi com ele, estendido até à exaustão, que a atuação encerrou.

Artigo Exclusivo para assinantes

Assine já por apenas 1,63€ por semana.

Já é Assinante?
Comprou o Expresso?Insira o código presente na Revista E para continuar a ler



Source link

Leave a Comment