[R.I.P.] Faleceu ROBBIE ROBERTSON, guitarrista e principal compositor dos THE BAND • LOUD!


ROBBIE ROBERTSON, um nome incontornável no espectro do rock clássico, tinha 80 anos.

Robbie Robertson, guitarrista e principal compositor dos lendários THE BAND, morreu ontem, quarta-feira, 9 de Agosto, na sequência de uma doença prolongada. O músico norte-americano tinha 80 anos. “O Robbie estava cercado pela sua família no momento da sua morte, incluindo a sua mulher, Janet, a sua ex-molhor, Dominique e o seu parceiro Nicholas, e os filhos Alexandra, Sebastian, Delphine e o parceiro de Delphine, Kenny“, pode ler-se num comunicado.

Jaime Royal Robertson nasceu no dia 5 de Julho de 1943 em Toronto, Ontário, no Canadá. Quando ainda era criança, aprendeu a tocar guitarra com a preciosa ajuda de alguns dos seus familiares e era um ávido ouvinte de estações de rádio de rock ‘n’ roll. Aos 14 anos, começou a trabalhar num circo intinerante; que mais tarde acabaria por inspirar a canção «Life Is A Carnival», dos THE BAND. Em 1956, juntou-se então à sua primeira banda, os Little Caesar And The Consuls, ao lado do pianista/vocalista Bruce Morshead e do guitarrista Gene MacLellan.

Durante a década seguinte, Robbie Robertson tocou em vários grupos, incluindo os Robbie And The Rhythm Chords, The Suedes e Ronnie Hawkins And The Hawks; o último dos quais acabaria por tornar-se conhecido simplesmente como The Hawks, a banda de apoio a Bob Dylan (e, mais tarde, a formação fundadora dos THE BAND). Depois de Dylan se retirar para o norte do estado de Nova Iorque em 1966, Robertson e sua então namorada mudaram-se para uma enorme casa cor de rosa em Woodstock, a que chamaram de “Big Pink”.

Foi aí que que os The Hawks gravaram a compilação «Basement Tapes», «The Great White Wonder» (amplamente considerado como um dos primeiros discos piratas) e também o primeiro álbum de estúdio do grupo, intitulado «Music From Big Pink», de 1968. Os THE BAND começaram a tocar regularmente ao vivo na Primavera do ano seguinte, incluindo aparições no lendário Festival de Woodstock de 1969 (pela mão de Michael Lang) e no Festival da Ilha de Wight no Reino Unido com Dylan.

Nos anos seguintes, apareceram no mítico programa televisivo ‘The Ed Sullivan Show’, figuraram na capa da revista Time e colaboraram com Martin Scorsese em “The Last Waltz”, que documentou aquelas que seriaam as actuações finais da banda. O filme foi lançado em 1978 e estabeleceu um precedente para os “documentários de rock” feitos desde então. De 1964 a 1976 e de 1983 a 1999, os THE BAND lançaram dez álbuns de estúdio e nove álbuns ao vivo, incluindo dois com Dylan. Robertson também gravou seis álbuns como artista solo.

Fora dos seus empreendimentos como compositor, Robertson também foi argumentista e trabalhou na indústria cinematográfica, sendo creditado como co-autor de “Legends”, “Icons And Rebels: Music That Changed The World” e uma autobiografia de 2016 chamada “Testimony”. Além disso, também trabalhou como supervisor musical ou produtor em muitas das longas-metragens de Scorsese, incluindo “Raging Bull”, “Casino”, “Gangs Of New York”, “The Departed”, “Shutter Island”, “The Wolf Of Wall Street” e “The Irishman”.



Source link

Leave a Comment