Benfica e Sporting batem recordes em mercado agitado pelo Sp. Braga – Liga Betclic


Benfica e Sporting efetuaram as contratações mais caras da sua história antes do arranque da edição 2023/24 da Liga Betclic, numa janela de transferências de verão agitada pela crescente pujança financeira do Sp. Braga.

Ao abandonar o campeão holandês Feyenoord para rumar à Luz por uma verba fixa de 25 milhões de euros, mais cinco em objetivos, o médio turco Orkun Kökçü tornou-se a aquisição mais avultada feita por um clube português, à frente dos 24 ME pagos pelas águias ao Almería em 2020 por Darwin Núñez, que se vinculou ao Liverpool há um ano.

De regresso ao Benfica está o extremo Ángel Di María, atual campeão mundial de seleções pela Argentina, que, aos 35 anos, terminou uma breve passagem pela Juventus para retornar ao clube no qual se tinha projetado para a elite mundial, entre 2007 e 2010.

Os campeões nacionais também contrataram o lateral-esquerdo checo David Jurásek ao Slavia de Praga (14 ME), em função da saída em final de contrato do influente Grimaldo para o Bayer Leverkusen, sendo que o guarda-redes ucraniano Anatoliy Trubin (Shakhtar Donetsk) e Arthur Cabral (Fiorentina) estão perto de ser oficializados como reforços.

O avançado brasileiro irá suceder a Gonçalo Ramos, que foi emprestado ao Paris Saint-Germain, com uma opção de compra de 65 ME, mais 15 ME em objetivos, num verão em que o Benfica reintegrou João Victor (ex-Nantes) e Tomás Araújo (ex-Gil Vicente), mas já devolveu Julian Draxler (PSG), vendeu o passe de Julian Weigl (Borussia Mönchengladbach, 7,2 ME) e de Gilberto (Bahia, 2,5 ME), cedeu temporariamente Lucas Veríssimo (Corinthians, 1 ME) e viu Haris Seferovic rescindir contrato (Al-Wasl).

Menos ajustes teve o FC Porto, novo destino do avançado espanhol Fran Navarro (ex-Gil Vicente, sete ME) e do compatriota Nico González (ex-FC Barcelona, 8,4 ME), que, a par do argentino Alan Varela (Boca Juniors), cuja transferência está alinhavada, vai ajudar a suprir no meio-campo a saída sem compensação financeira de Matheus Uribe (Al-Sadd).

Se Romário Baró (ex-Casa Pia) voltou aos vice-campeões, Manafá (Granada), Rodrigo Conceição e Fernando Andrade (Casa Pia) cessaram contratos, João Marcelo (Cruzeiro) foi cedido e Diogo Leite teve a sua cláusula de compra acionada (Union Berlim, 7,5 ME).

Inserido nas rondas preliminares de acesso à fase de grupos da Liga dos Campeões, na qual Benfica e FC Porto já têm presença garantida, o Sp. Braga reteve os então emprestados Bruma (ex-Fenerbahçe, 6,5 ME), Víctor Gómez (ex-Espanyol, dois ME) ou Sikou Niakaté (ex-Guingamp, 1,8 ME), antes de acentuar essa aposta forte no mercado.

Rodrigo Zalazar (ex-Schalke 04, 5 ME), José Fonte (ex-Lille), campeão europeu por Portugal em 2016, e Rony Lopes (ex-Sevilha) assinaram pelos ‘arsenalistas’, bem como Adrián Marín (500 mil euros) e Vítor Carvalho (2 ME), ambos oriundos do Gil Vicente.

Entre as saídas constam Iuri Medeiros (Al-Nasr, 3 ME), Sequeira (Pendikspor) e Uros Racic, que estava cedido pelo Valência, tal como Mario González (Los Angeles FC, 3 ME), Francisco Moura (Famalicão, 1 ME) e Guilherme Schettine (Ural, 400 mil euros).

Apesar de estar restringido à Liga Europa em 2023/24, o Sporting quebrou o seu recorde de contratações, ao pagar 20 ME, mais quatro em variáveis, pelo avançado sueco Viktor Gyökeres (ex-Coventry), após a compra definitiva do extremo Francisco Trincão (ex-FC Barcelona, 7 ME) e a aquisição falhada à última hora do defesa José Ángel (Sevilha).

O médio Manuel Ugarte reforçou o Paris Saint-Germain por 60 ME e gerou a saída mais elevada da história dos leões, que estará prestes a ser compensada pelo dinamarquês Morten Hjulmand (Lecce), enquanto o Tottenham pagou os 40 ME da cláusula de compra do lateral direito Pedro Porro e o avançado Chermiti prepara-se para chegar ao Everton.

Tiago Tomás (Wolfsburgo, 8 ME) e Arthur Gomes (Cruzeiro, 3 ME) foram igualmente capitalizados pelo Sporting, que viu sair Héctor Bellerín (Bétis) e emprestou Rochinha (Al-Markhiya) e Sotiris (Olympiacos), mas tem vindo a reutilizar Geny Catamo (ex-Marítimo).

Com o encerramento do mercado nacional marcado para 31 de agosto, diversos clubes têm promovido ajustes nos plantéis – Boavista e Rio Ave estão impedidos pela FIFA de inscreverem novos jogadores – e efetuado encaixes relevantes para as suas realidades.

Os europeus Arouca, com Antony (Portland Timbers, 3,2 ME) e João Basso (Santos, 2,5 ME), e V. Guimarães, entre Ibrahima Bamba (Al-Duhail, 9 ME) e Falaye Sacko (Montpellier, 1,3 ME), lograram verbas apreciáveis, tal como o Famalicão, por Alexandre Penetra (AZ Alkmaar, 4,2 ME), e o Estoril, através de Tiago Santos (Lille, 6,5 ME).

No plano das entradas, nota para os regressos à Liga Betclic de Nuno Santos e Tomás Ribeiro (V. Guimarães), André Geraldes (Casa Pia), Eliaquim Mangala (Estoril), Nathan (Famalicão), Artur Jorge e Bruno Duarte (Farense) ou Maracás e Marcelo (Moreirense).





Source link

Leave a Comment